Bertrand Russel responde a um fascista

Essa resposta de Russel à um fascista mostra que nem todo debate é bem vindo. Retirado do site Brain Pickings

“Sinto-me obrigado a dizer que os universos emocionais que nos habitam são tão distintos, e de maneiras mais profundos que se opõem, que de nada frutífera ou sincera poderia emergir da associação entre nós.”

A seguir, a carta traduzida na íntegra.

Caro senhor Oswald,

Obrigado por sua carta e pelas suas considerações . Eu tenho pensado um pouco sobre  a nossa recente correspondência. É sempre difícil decidir sobre a forma de responder às pessoas cujo ethos é tão estranho e, na verdade, repelente à própria. Não é que eu abro uma exceção aos pontos gerais feitas por você, mas é que cada gota de minha energia tem se dedicado a uma oposição ativa ao fanatismo cruel, a violência compulsivo, e a perseguição sádica que tem caracterizado a filosofia e a prática do fascismo.

Sinto-me obrigado a dizer que os universos emocionais que nos habitam são tão distintas, e de maneiras mais profundas que se opõem, que de nada frutífera ou sincera poderia emergir da associação entre nós.

Gostaria que você entenda a intensidade dessa convicção da minha parte. Não é nenhuma tentativa de ser rude que eu digo isso, mas por causa de tudo o que eu valorizo na experiência humana e realização humana.

Com os melhores cumprimentos,

Bertrand Russell

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s